O grupo D abre este sábado com o Argentina vs Islândia, um dos jogos que está a criar maior interesse entre os adeptos de futebol. Logo à partida temos em campo um dos melhores jogadores do mundo – Messi, que irá enfrentar uma seleção que se estreia num Mundial de futebol e que quererá mostrar porque foi a sensação do Euro 2016.

Reunimos em 13 aspectos, o que deves ter em conta sobre o Argentina vs Islândia deste Mundial 2018, que irá começar às 14 horas com transmissão na SIC. E para apostar já sabe onde é!

  1. Este será o primeiro encontro entre a Argentina e a Islândia;
  2. A Argentina classificou-se para o 17ª Mundial de futebol, e esta é a 12ª participação consecutiva;
  3. Desde 1978, apenas a Alemanha (5) chegou à final de um Mundial em mais ocasiões diferentes do que a Argentina (4);
  4. 11 é o número de vezes que a Argentina passou a fase de grupos de um mundial em 12 participações. 2002 foi o ano da exceção;
  5. A Argentina liderou o grupo em cada um dos últimos três mundiais. Eles também venceram o jogo de abertura em cada uma das últimas seis edições;
  1. Apenas a Bolívia (18) marcou menos golos que a Argentina (19) nas eliminatórias da CONMEBOL para mundial Rússia 2018;
  2. A Islândia classificou-se pela primeira vez na sua história para um campeonato do mundo de futebol. Sendo este o segundo grande torneio em que participa depois do Euro 2016, onde chegaram aos quartos-de-final. A Eslováquia foi a última seleção que se estreou num Mundial (2010);
  3. Com apenas 334 mil habitantes, quando eles se qualificaram, a Islândia é a menor nação a chegar a um fase final de um campeonato do mundo;
  4. Apenas Edinson Cavani (10) fez mais golos do que Lionel Messi (7) na qualificação para o Mundial 2018;
  5. Messi marcou quatro e fez uma assistência nos últimos sete jogos da Argentina num Mundial;
  6. Gylfi Sigurdsson foi o melhor marcador (4 golos) mas também o mais utilizado (10 jogos) nas eliminatórias para a Rússia 2018;
  7. Jorge Sampaoli substituiu Edgardo Bauza como selecionador argentino nos últimso quatro jogos de qualificação. Esta é o segundo mundial para Sampaoli depois de em 2014 ter levado o Chiele aos oitavos-de-final e ter sido eliminado nos penaltis pelo Brasil;
  8. Este é o segundo grande torneio de Heimir Hallgrímsson como treinador depois da Euro 2016, onde ele dividia o comando técnico da Islândia ao lado de Lars Lagerbäck. Após o Euro 2016, ele assumiu o controlo exclusivo depois do Euro.