Artistas que apoiaram a seleção nacional com as suas músicas.
Artistas que apoiaram a seleção nacional com as suas músicas.

Escolhemos 7 músicas de apoio à seleção portuguesa entre as várias obras já lançadas para o efeito. Os motivos pelos quais escolhemos estas e não outras, nem sabemos bem mas como gostamos destas cá vai disto e logo se vê. Esperemos que gostem.

Já todos percebemos que o futebol altera, e de que maneira, a forma de estar das pessoas. Isso pode ser demonstrado, por exemplo, por algumas zangas e discussões entre amigos que são de clubes rivais. Mas não é disso que vamos falar. Vamos falar, isso sim, de algumas canções que surgem invariavelmente de apoio à seleção portuguesa quando há um grande torneio de futebol: Europeus, Mundiais ou Taças das Confederações. E este Mundial Rússia 2018, não muda nada em relação a isso.

Estas músicas tendem a transmitir a ideia que devemos reunir a nação em torno de um objetivo comum, pois há sempre milhares que vibram com os sprints, dribles, fintas e a euforia dos golos que se esperam ser, neste caso em particular, de Portugal. As vozes, essas, afinam-se o melhor que puderem e os nervos acalmam-se nos cânticos de apoio. O mote estará sempre lançado no apoio à equipa das quinas! Reunimos estas 7 músicas de 7 artistas diferentes, alguns delas emblemáticas, já outras nem tanto. Mas lá chegaram! Estes hinos serão sempre lembradas como a banda sonora a esta ou a outra qualquer epopeia portuguesa.

Maria Leal

É fresquinho, fresquinho. A popular cantora Maria Leal, conhecida à escala planetária pelos êxitos “Aqui só para ti” e ainda do “O verão é nosso”, lançou por estes dias um hino de apoio à seleção portuguesa. A letra é simples, ora vejam:

“Vai, vai, vai, vai que o Mundial começou
Vai, vai ,vai e o Ronaldo já marcou

Vai, vai, vai com força Portugal
Vai, vai, vai, vai ser campeão mundial

Vai, vai, vai (é golo, é golo) x2
Vai, vai, vai (é golo de Portugal) vai ser campeão mundial
Vai!”

Luciana Abreu

A “Lucy” antecipou-se a tudo e a todos, e em colaboração com o DJ Maci criou o “Pula, pula”. Uma música que conta um vistoso videoclip – já com milhares de visualizações no Youtube. Nós aqui na bet.pt também ficamos doidos com o vimos. Principalmente os nossos colegas da informática, por razões óbvias, pois passam a vida em frente ao pc na tentativa de ultrapassar qualquer problema que surja no nosso site. Bem-haja para eles! No já citado vídeo, podemos ver uma faceta até agora desconhecida da cantora, que é o facto de ser uma apreciadora de tintas de água para paredes danificadas. Uma valência que foi uma surpresa!

Shawn Mendes

É a música oficial de Portugal para este Mundial 2018! Shawn Mendes aceitou o desafio lançado pela Federação Portuguesa de Futebol e lançou uma música de apoio à equipa das quinas neste Campeonato do Mundo de Futebol de 2018. Trata-se de uma versão do êxito “In My Blood“  – “No meu sangue”, em português – no qual o Mendes (não o empresário) canta, pela primeira vez, alguns versos em português. Eis a letra: “Eu vou acreditar! Que vamos conseguir, que vamos conquistar. Nós somos Portugal. Uma só voz e um coração!“.

Júlio Panão

Amigos preparem-se para o que aí vem! Vamos falar de Júlio Panão. O Júlio trabalha numa funerária, mas também é cantor e tem como ídolo um dos heróis da música nacional: o Toy. Mas o nosso agente funerário não se fica por aqui. É nesse espaço privilegiado para tudo e mais alguma coisa – o Youtube, que Júlio dá liberdade à sua veia criativa. Podia ter-se ficado pelas aldeias e bares do nosso belo Portugal, mas a internet, segundo este artística, também merece. E nós tudo bem! Recentemente lançou a sua música de apoio à seleção portuguesa neste Mundial da Rússia, com o nome “Vamos lá, Seleção!”. Trata-se de uma versão da conhecida música “You’re My Heart, You’re My Soul”, dos Modern Talking.

Jorge Martínez

Se pensavam que ao falar do Júlio Panão tínhamos tocado no céu, desenganem-se. Jorge Martínez é o Rei. Criado, quiçá, do cruzamento entre o Rui Bandeira e a personagem “Cobra” de Sylvester Stallone juntamente com uns pozinhos de “perlimpimpim” dos Moto Ratos de Marte. Surge-nos um artística com mais 30 anos de uma carreira tão sólida como a defesa da Arábia Saudita, neste Mundial. Só não sabemos onde é que ele foi buscar tanto estilo. Mas isso não interessa nada, como diria a Teresa Guilherme. Do álbum “Silêncio”, mas atenção que não é para cantar o fado, surge-nos uma das músicas mais poderosas de apoio à seleção de Portugal. A música “Portugal na frente”, que podia muito bem ser o slogan de uma qualquer campanha política, é tão boa que achamos que ficará, ainda mais, nos anais da história no que aos apoios sonoros à equipa de todos nós diz respeito. Após este “boost” que estamos aqui a dar, outra coisa não será de esperar.

Nelly Furtado

Confessamos que temos muitas saudades da Nelly! Se alguém souber alguma coisa sobre a cantora luso-canadiana, digam-nos porque teríamos muito gosto em saber. O porquê da Nelly Furtado figurar nesta lista? Muito fácil. Após o brutal sucesso obtido com “I’m Like a Bird” e “Turn Off the light”, do álbum “Whoa, Nelly!”, apareceu em 2004 o tema “Força”. Um single que foi escolhido para ser o hino oficial do Europeu 2004, que decorreu em Portugal. Lembram-se? Um acontecimento memorável para todos nós. Se bem que o resultado da final com a Grécia não ter sido feliz para as nossas cores. Mas não importa. 14 anos depois, todos ainda se lembram desta canção que fala sobre a paixão pelo futebol e a força que move as pessoas em concretizar aquilo em que acreditam.

Herman José

“Bamos lá cambada”, é provavelmente o hino mais mítico de apoio à seleção portuguesa, interpretado do pelo rei do humor português, Herman José. Esta canção foi um autêntico fenómeno de vendas na altura. Para o sucesso, bastou apenas o carisma da personagem “José Estebes” e o génio de Carlos Paião. Há ainda a somar um alinhamento de luxo. Luís Represas, Alexandra e Dany Silva cantavam algumas partes, havendo ainda espaço para Vitorino, Marco Paulo, Jorge Fernando, Diana e Peter Peterson nos coros. O resultado final, todos nós já o sabemos. Aliás é uma música que passa de geração em geração, e isso diz muito da sua qualidade. Costuma-se dizer que o tempo corre e ele é quem manda, e isso faz com que uma obra prima nasça e perdure. Aqui está um belo exemplo.