Júlio César a chorar depois do Brasil 1 vs 7 Alemanha, Mundial Brasil 2014
Júlio César a chorar depois do Brasil 1 vs 7 Alemanha, Mundial Brasil 2014

Depois de assistirmos à vitória da Inglaterra sobre o Panamá por 6-1, decidimos fazer uma lista com as maiores goleadas na história dos Campeonatos do Mundo de futebol. Avisamos já que este resultado verificado, até agora, no Mundial Rússia 2018 não entra para o top 11.

Portugal está representado, pelas melhores razões diga-se, nesta lista das maiores goleadas assistidas num Mundial. A fonte deste artigo está nos arquivos da FIFA.

  1. Brasil 1 vs 7 Alemanha (2014)

A jogar o Mundial 2014 em casa, o Brasil foi “atropelado” pela Mannschaft. O melhor que os meninos protegidos de Scolari fizeram, foi aos 90 minutos de jogo marcar o tento de honra. Ao intervalo já se verificava um claro 5-0. Um país inteiro a chorar foi a imagem que correu o mundo.

  1. Portugal 7 x 0 Coreia do Norte (2010)

Aqui está a representação lusa neste top de goleadas! Cristiano Ronaldo esteve, claro, envolvido nesta goleada na fase de grupos. Portugal, estranhamente, marcou apenas um golo na primeira parte seis na segunda – e depois não voltou a fazer o gosto ao pé neste torneio. Portugal acabaria por cair aos pés da Espanha, nos oitavos-de-final.

  1. Turquia 7 x 0 Coreia do Sul (1954)

Neste ano, o Mundial produziu alguns resultados surpreendentes – como este -, que teve direito a um hat-trick de Barhan Sargun. Que luxo! A Turquia deve ter gasto as balas da pistola neste jogo porque três dias depois deste jogo, perdeu por 7-2 com a Alemanha Ocidental.

  1. Uruguai 7 x 0 Escócia (1954)

Ao intervalo, o Uruguai já vencia tranquilamente por 2-0. O segundo tempo trouxe uma festa de golos! Carlos Borges fez um hat-trick. Os outros golos foram apontados por Oscar Míguez e Julio Abbadie.

  1. Polónia 7 x 0 Haiti (1974)

Andrzej Szarmach completou um hat-trick em 50 minutos! Kazimierz Deyna e Jerzy Gorgon marcaram na primeira parte. Esta goleada foi fechada por Grzegorz Lato a três minutos dos 90.

  1. Alemanha 8 x 0 Arábia Saudita (2002)

A Alemanha massacrou a pobre Arábia Saudita. Em evidência esteve Miroslav Klose, um dos maiores goleadores da história de Mundiais de futebol, que meteu a dita pipoca lá dentro por vezes neste encontro.

  1. Uruguai 8 x 0 Bolívia (1950)

Este jogo tem uma peculiaridade! Enquanto todos os grupos deste Mundial tinham três ou quatro seleções, este, tinha duas. A França desistiu de participar neste torneio. Logo, esta foi a única partida do grupo, e o Uruguai, contou com um hat-trick de Oscar Miguez para abrir o caminho do título neste Campeonato do Mundo.

  1. Suécia 8 x 0 Cuba (1938)

O formato deste Mundial era um “mata-mata”, como popularizou anos mais tarde Scolari. Cuba empatou por 3-3 com a Roménia e precisou de uma vitória no prolongamento (2-1) para avançar na prova. A Suécia já havia passado pela estreia sem entrar em campo, ao vencer por falta de comparência da Áustria. O descanso parece ter feito bem, porque a seleção europeia atropelou, e de que maneira, a nação vinda da América Centgral. Henry Andersson e Gustav Wetterstrom, marcaram 3 golos cada neste jogo.

  1. Hungria 10 x 1 El Salvador (1982)

Da história deste jogo, resta dizer que Laszlo Kiss fez a bola beijar a rede adversária por três vezes, em apenas sete minutos – o único hat-trick da história apontado por um jogador que veio do banco de suplentes. Esta foi a segunda vez na história que El Salvador qualificou-se para este torneio.

  1. Hungria 9 x 0 Coreia do Sul (1954)

Sandor Kocsis, que terminou com 11 golos neste Mundial, fez um hat-trick. Ferenc Puskás e Peter Pelotas fizeram dois golos cada pela Hungria, que derrotou a Alemanha Ocidental por 8-3.

  1. Jugoslávia 9 x 0 Zaire (1974)

Para finalizar as goleadas, fala-mos de história. E de um país que já não existe. A Jugoslávia não conseguiu marcar na fase de grupos contra o Brasil, mas conseguiu marcar seis golos na primeira parte contra o Zaire – agora conhecido como República Democrática do Congo – naquela que é até hoje, a única aparição num Campeonato do Mundo. Dusan Bajevic fez um hat-trick, marcando o primeiro e o último golo do seu país.