Roberto e Shikabala são jogadores que não deixaram boas memórias aos respectivos adeptos
Roberto e Shikabala são jogadores que não deixaram boas memórias aos respectivos adeptos

E quando se aproxima um dérbi de Lisboa – Sporting vs Benfica para o mais distraídos – veio-nos à memória não uma frase batida, mas sim fazer uma lista de jogadores que os adeptos dos dois clubes não se querem lembrar nunca mais, mas mesmo nunca mais. Muitos ainda se devem questionarem como foi possível os clubes contratarem estes jogadores ou “trutas”, como quiserem chamar, que muito provavelmente não teriam lugar no pior número da revista “Caça e Pesca”…

Tenham em atenção que estes 10 jogadores estão divididos em “duas listas de 5 lendas” de cada clube. Esperemos que se divirtam tanto a ler como nós a escreve-lo.

Shikabala teve uma passagem tão fugaz pelo Sporting que nem tivemos oportunidade para ver grande. Marco Silva fê-lo jogar alguns minutos num encontro de final de época, mas sem deslumbrar. Depois é o que sabe, desapareceu para o Egipto, mas jogar nos dias de hoje na Grécia.
Pesaresi foi o primeiro italiano a jogar de águia ao peito. Emprestado pela Lázio jogou 13 vezes e obteve a proeza de ser expulso no primeiro e no último jogo que fez. Notável!
Já que estamos numa de defesas. Aí está ele, Marián Had. Emprestado pelo Lokomotiv, realizou apenas 8 jogos e não deixou saudade.
Roberto. Dispensa comentários. Não feliz nos 41 jogos que fez pelos encarnados.
Costuma-se dizer que um avançado vive de golos. Krpan não é exemplo. Para história ficam os 30 jogos e 4 golos ao serviço do Sporting.
Marco Zoro surpreendeu pelo nome, mas no futebol praticado nem por isso. Marcou 1 golo em 7 disputados. Seguiram-se empréstimos ao Vitória de Setúbal onde foi mais feliz.
Pontus Farnerud chegou ao Sporting com boas notas, mas algo não correu bem porque não correspondeu às expectativas. Numa época e meia fez por uma vez o gosto ao pé em 33 jogos.
Briane Deane ficou na história por apontar o primeiro golo da Premier League, em 1992, pelo Sheffield United ao Manchester United. No reino do Benfica, não ficou na memória pelos melhores motivos apesar dos 24 jogos e oito tentos apontados.
Bom nome para um avançado. Filipe Caicedo chegou a Alvalade por empréstimo do Manchester City. Fez 11 jogos e nem por uma ocasião conseguiu que o guarda-redes contrário conseguisse ir buscar a bola ao fundo da baliza.
Lembram-se do Triantafyllos Machairidis? Deve ter sido o primeiro grego que jogou em Portugal. Chegou a meio da época 1999/2000, e foram 16 jogos que todos os adeptos encarnados desejam, ainda hoje, que não tivessem acontecido.

Total
120
Partilhas

1 comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

*