Mário Jardel fez história no FC Porto e no Sporting
Mário Jardel fez história no FC Porto e no Sporting

E o ano de 2019 começa praticamente com um grande clássico: Sporting vs FC Porto, quem irá ganhar é o que todos perguntam. Porém, antes disso, convém recordar o passado. E que belo passado foi. Não vamos falar dos resultados, porque para essa tarefa temos os jornalistas e comentadores, mas sim os atores principais que fazem-nos vibrar com o futebol. Falamos, claro está, dos jogadores. Vamos recordar 11 jogadores que jogaram com a camisola do Sporting, mas também com a camisola do FC Porto. Preparem esses lenços…

Fernando Gomes, o bibota. Jogador formado no FC Porto, chegou à principal equipa e deu logo nas vistas: 18 golos em 28 jogos na época 1974/75. Por ai ficou até 1980, somando golos e mais golos aos trofeús individuais e coletivos. Entre 1980 e 1982 jogou no Sporting de Gijón, o que seria um pronuncio do que viria a ser o final da sua carreira. Mas já lá vamos, porque dá-se o regresso aos Dragões. Entre 1982 e 1989, a veio goleadora aumentou. Fica o registo dos 46 golos em 42 jogos na temporada 1984/85. Acabou a carreira no Sporting 1991, onde fez 29 golos em 50 jogos. Impressionante!
Fernando Gomes, o bibota. Jogador formado no FC Porto, chegou à principal equipa e deu logo nas vistas: 18 golos em 28 jogos na época 1974/75. Por ai ficou até 1980, somando golos e mais golos aos trofeús individuais e coletivos. Entre 1980 e 1982 jogou no Sporting de Gijón, o que seria um pronuncio do que viria a ser o final da sua carreira. Mas já lá vamos, porque dá-se o regresso aos Dragões. Entre 1982 e 1989, a veio goleadora aumentou. Fica o registo dos 46 golos em 42 jogos na temporada 1984/85. Acabou a carreira no Sporting 1991, onde fez 29 golos em 50 jogos. Impressionante!

João Moutinho, apelidado de Maça pobre, o ex-capitão leonino foi muito feliz no FC Porto, onde para além dos campeonatos e Taça, ainda meteu as mãos numa Liga Europa. No Sporting, onde fez praticamente toda a formação, conquistou algumas taças nacionais tendo ficado com o amargo de boca de não ter ganho a Taça UEFA em Alvalade
João Moutinho, apelidado de Maça pobre, o ex-capitão leonino foi muito feliz no FC Porto, onde para além dos campeonatos e Taça, ainda meteu as mãos numa Liga Europa. No Sporting, onde fez praticamente toda a formação, conquistou algumas taças nacionais tendo ficado com o amargo de boca de não ter ganho a Taça UEFA em Alvalade.

Falar de Capucho, é falar de estilo. Até a cair na relva “mandava” estilo. Com a camisola verde e branca, entre 1992 e 1995, fez 85 jogos e 15 golos. No reino do Dragão, foram 6 temporadas, entre 1997/98 e 2002/03, tendo ganho vários campeonatos, taças nacionais e a taça UEFA. Fica o registo de 43 golos em 275 jogos.
Falar de Capucho, é falar de estilo. Até a cair na relva “mandava” estilo. Com a camisola verde e branca, entre 1992 e 1995, fez 85 jogos e 15 golos. No reino do Dragão, foram 6 temporadas, entre 1997/98 e 2002/03, tendo ganho vários campeonatos, taças nacionais e a taça UEFA. Fica o registo de 43 golos em 275 jogos.

O Ninja Derlei começou a dar nas vistas em Portugal com a camisola do União de Leiria. Em 2002/03 muda-se para o FC Porto a pedido de Mourinho. De azul e branco vive os melhores momentos da sua carreira, onde ganha tudo o que havia para ganhar com especial destaque para a Champions e Taça UEFA. Em 2005 vai para a Rússia, onde não é muito feliz no Dynamo de Moscovo. Volta a Portugal pela porta do Benfica, em 2007. Na época e meia seguinte é contratado pelo Sporing, onde a veio goleadora ainda deu 13 golos em 42 jogos.
O Ninja Derlei começou a dar nas vistas em Portugal com a camisola do União de Leiria. Em 2002/03 muda-se para o FC Porto a pedido de Mourinho. De azul e branco vive os melhores momentos da sua carreira, onde ganha tudo o que havia para ganhar com especial destaque para a Champions e Taça UEFA. Em 2005 vai para a Rússia, onde não é muito feliz no Dynamo de Moscovo. Volta a Portugal pela porta do Benfica, em 2007. Na época e meia seguinte é contratado pelo Sporing, onde a veio goleadora ainda deu 13 golos em 42 jogos.

O médio Bino com formação feita entre o Varzim e o FC Porto. Chegou à equipa principal dos Dragões na época 1990/91, onde fez 1 jogo. Depois de alguns empréstimos pelo meio, este jogador fez mais 32 jogos e 4 golos. Após um empréstimo pelos azuis e brancos ao Marítimo, seguiu para Alvalade em 1998, onde ficou até 2001. Para a história ficam 58 jogos e 2 golos pelos leões.
O médio Bino com formação feita entre o Varzim e o FC Porto. Chegou à equipa principal dos Dragões na época 1990/91, onde fez 1 jogo. Depois de alguns empréstimos pelo meio, este jogador fez mais 32 jogos e 4 golos. Após um empréstimo pelos azuis e brancos ao Marítimo, seguiu para Alvalade em 1998, onde ficou até 2001. Para a história ficam 58 jogos e 2 golos pelos leões.

O canhoto Ricardo Fernandes veio no negócio anteriormente mencionado. De leão ao peito fez 12 jogos e 5 golos. Nos dragões foi mais feliz. Aliás ganhou uma Liga dos Campeões! 1 golos em 21 jogos ficam no seu cv.
O canhoto Ricardo Fernandes veio no negócio anteriormente mencionado. De leão ao peito fez 12 jogos e 5 golos. Nos dragões foi mais feliz. Aliás ganhou uma Liga dos Campeões! 1 golos em 21 jogos ficam no seu cv.

O defesa esquerdo Nuno Valente formou-se no Sporting. Chegou à equipa principal em 94/95 e por lá ficou até 98/99 – com um empréstimo ao Marítimo pelo meio. Fica o legado de 43 jogos e um golo. Seguiram-se 3 épocas de bom nível em Leiria que valeu-lhe o bilhete para o FC Porto. Todos sabem o resultado: brilhante! Acabou a carreira com a camisola do Everton de Inglaterra.
O defesa esquerdo Nuno Valente formou-se no Sporting. Chegou à equipa principal em 94/95 e por lá ficou até 98/99 – com um empréstimo ao Marítimo pelo meio. Fica o legado de 43 jogos e um golo. Seguiram-se 3 épocas de bom nível em Leiria que valeu-lhe o bilhete para o FC Porto. Todos sabem o resultado: brilhante! Acabou a carreira com a camisola do Everton de Inglaterra.

O extremo esquerdo Clayton chegou a Portugal na época 1999/2000, com a camisola do Santa Clara que se estreava na 1ª Divisão. A meio dessa mesma época muda-se para o FC Porto, seguiram-se 4 épocas de grande sucesso(118j/25g), onde se inclui a conquista da Taça UEFA com Mourinho ao leme dos dragões. No negócio que o levou para o Sporting, como moeda de troca de Ricardo Fernandes, o brasileiro esteve em Alvalade durante uma época, e com pouco sucesso. Apesar de ter reencontrado Fernando Santos, não foi além de 9 jogos e um golo apenas.
O extremo esquerdo Clayton chegou a Portugal na época 1999/2000, com a camisola do Santa Clara que se estreava na 1ª Divisão. A meio dessa mesma época muda-se para o FC Porto, seguiram-se 4 épocas de grande sucesso(118j/25g), onde se inclui a conquista da Taça UEFA com Mourinho ao leme dos dragões. No negócio que o levou para o Sporting, como moeda de troca de Ricardo Fernandes, o brasileiro esteve em Alvalade durante uma época, e com pouco sucesso. Apesar de ter reencontrado Fernando Santos, não foi além de 9 jogos e um golo apenas.

Edmilson, foi um avançado brasileiro que brilhou em Portugal. Primeiro no Nacional da Madeira e no Salgueiros. Chegou ao FC Porto em 1995/96, onde fez 30 golos em 84 jogos. Saiu em 1997 para o PSG, onde não teve sucesso. Regressou a Portugal com a camisola do Sporting, tendo feito 19 golos em 76 jogos.
Edmilson, foi um avançado brasileiro que brilhou em Portugal. Primeiro no Nacional da Madeira e no Salgueiros. Chegou ao FC Porto em 1995/96, onde fez 30 golos em 84 jogos. Saiu em 1997 para o PSG, onde não teve sucesso. Regressou a Portugal com a camisola do Sporting, tendo feito 19 golos em 76 jogos.

O Super Mário Jardel fez história, e que história em Portugal. Os golos, esses foram muitos. Quem não se lembra? No FC Porto, entre 1996 e 2000, fez 168 golos em 175 jogos. Fez parte da equipa que conquistou o Penta. De regresso a Portugal, após uma passagem pelo Galatasaray, pela porta do Sporting fez 67 golos em 62 jogos. Onde fez uma grande dupla com o João Vieira Pinto.
O Super Mário Jardel fez história, e que história em Portugal. Os golos, esses foram muitos. Quem não se lembra? No FC Porto, entre 1996 e 2000, fez 168 golos em 175 jogos. Fez parte da equipa que conquistou o Penta. De regresso a Portugal, após uma passagem pelo Galatasaray, pela porta do Sporting fez 67 golos em 62 jogos. Onde fez uma grande dupla com o João Vieira Pinto.

Falar de Jaime Pacheco, é falar de amor ao FC Porto. Este médio que começou nos Aliados Lordelo, entrou no reino do Dragão em 1980, por aí ficou até 84. Joga no Sporting durante duas épocas, que curiosamente coincidiram com as primeiras conquistas de Pinto da Costa. Volta aos azuis e brancos e ganha tudo o que havia para ganhar: campeonatos, taça de Portugal, Liga dos Campeões, Supertaça UEFA e a Intercontinental.
Falar de Jaime Pacheco, é falar de amor ao FC Porto. Este médio que começou nos Aliados Lordelo, entrou no reino do Dragão em 1980, por aí ficou até 84. Joga no Sporting durante duas épocas, que curiosamente coincidiram com as primeiras conquistas de Pinto da Costa. Volta aos azuis e brancos e ganha tudo o que havia para ganhar: campeonatos, taça de Portugal, Liga dos Campeões, Supertaça UEFA e a Intercontinental.
Total
505
Partilhas