José Mourinho celebrou o jogo número 1000 da sua carreira enquanto treinador principal de futebol com a vitória número 638, ao serviço da Roma, sobre o Sassuolo por 2-1. Um jogo a contar para a terceira jornada da Liga italiana.

Stephan El Shaawary, quando passa um minuto após os 90 regulamentares, marcou o golo que este triunfo importante aos romanos. Bryan Cristante abriu o marcador a favor da Roma, aos 37 minutos, e Filip Djuricic, do Sassuolo, empatou ao minuto 57.

A Roma, que não conquista um troféu desde 2007/08, onde conquistou a Taça de Itália, chegou à quinta vitória em cinco jogos realizados em 2021/22, três para campeonato e os outros dois na Conference League Europa. “90 mil minutos, mais descontos e prolongamentos… É muita coisa!”, afirmou Mourinho, dias antes deste jogo, admitindo que nunca pensou “chegar aos 1000 jogos, pois o objetivo é sempre ganhar o próximo jogo”.

Como tudo começou

José Mário Santos Mourinho Félix, atualmente com 58 anos, festejou esta efeméride com uma vitória, e numa temporada em que deseja voltar a conquistar títulos. O último troféu foi a Liga Europa, a 24 de maio de 2017, então ao serviço do Manchester United. Na final dessa competição venceu o Ajax por 2-0.  A carreira de treinador principal, começou no Benfica, mas com o pé esquerdo. Derrota por 1-0 diante do Boavista, no Estádio do Bessa, a 23 de setembro de 2000. Hoje, o Special One soma 638 vitórias, 205 empates e 157 derrotas. Nestes mil jogos, as suas equipas marcaram um total 1964 golos e sofreram 854, o que lhe dá um balanço favorável de 1110.

A Roma é a nona equipa que José Mourinho treina na sua carreira, após Benfica (11 jogos), União de Leiria (20), FC Porto (127), Chelsea (185 na primeira passagem e 136 na segunda, para um total de 321), Inter Milão (108), Real Madrid (178), Manchester United (144) e Tottenham (86).

São vários jogos, e a média dá que a cada 40, há um título conquistado. São, até agora, 25, onde figuram duas taças da Liga dos Campeões, uma pelos azuis e brancos em 2003/04 e outro em 2009/10 pelo neurazurri. Há ainda uma Taça UEFA, também no comando do FC Porto em 2002/03 e a Liga Europa, em 2016/17, pelo Red Devils. Numa entrevista à agência Lusa, Mourinho referiu que os jogos mais importantes da sua carreira foram aqueles que deram títulos, principalmente os internacionais. “Os jogos mais marcantes foram aqueles que deram títulos, as finais, as duas finais da Champions e as duas finais da UEFA. Se tivesse de escolher, seriam estes”, referiu numa entrevista à agência Lusa.

As contas

Curiosamente o jogo 100 foi justamente a primeira conquista europeia. Era o dia 21 de maio de 2003, e então ao serviço dos dragões, venceu a Taça UEFA por 3-2, após prolongamento, ao Celtic. Na época seguinte, quando fazia o 158.º, a 26 de maio de 2004, conquistou a Liga dos Campeões com um 3-0 ao Mónaco. Depois das conquistas no FC Porto, voltou a ser campeão da Europa a 22 de maio de 2010, então no comando técnico do Inter de Milão. Jogo 451 da carreira, e vitória por 2-0 ao Bayern Munique na Champions. O quarto título europeu acabou por acontecer ao 829.º encontro, com um 2-0 sobre o Ajax, na final da Liga Europa, pelos Red Devils.

Em suma, José Mourinho foi campeão em todos os países por onde passou: Portugal, Inglaterra, Itália e Espanha. Tem campeonatos, taças e supertaças nacionais, e os já citados troféus europeus, mas mais do que isso deixou uma marca, uma história e, porque não, um bocadinho de Portugal.

1000 jogos do Special One

Nós na bet.pt somos fãs, e vamos continuar a seguir a história de um dos melhores treinadores de futebol de sempre.