O dia em que o Sérgio Conceição atirou uma garrafa de água contra o Jorge Jesus.

Sérgio Conceição foi treinado por Jorge Jesus

Estávamos na época 1995/96, era a estreia do Felgueiras na 1ª Divisão.

Jorge Jesus, treinador na altura deste clube, tinha alcançado a subida e era preciso construir uma equipa para conseguir a manutenção.

Ora para tarefa herculana, JJ e a direção do Felgueiras decidiram pedir emprestado ao FC Porto um rapaz, de apenas 20 anos, chamado Sérgio Conceição.

Este talentoso extremo-direito tinha brilhado na época transata no Leça, também na qualidade de emprestado.

A ida de Sérgio para o clube do “Míster” aconteceu e em boa hora, porque o jovem luso brilhou nessa época.

Porém, em termos coletivos, a época acabou de forma amarga com a descida de divisão. Mas já lá vamos.

Com o passar do tempo e da convivência, os dois foram revelando personalidades muito fortes para além de uma forte empatia.

Sérgio evidenciava a rebeldia própria de um jovem e que acabaria por caracterizar a sua carreira de futebolista internacional.

Enquanto JJ era um obstinado pelo rigor tático e do sabor da chiclete.

O dia em que tudo podia ter mudado

Num dos primeiros jogos da temporada, Jorge Jesus substituiu o Sérgio.

Este não gostou da decisão do treinador e, como retaliação, atirou uma garrafa de água na direção do Mister.

A garrafa não lhe acertou, mas já estava o caldo entornado, como se costuma dizer.

Sérgio Conceição foi chamado por Jorge Jesus que o avisou de que quem mandava na equipa era ele. E como tal, não queria ver repetido aquele comportamento.

Houve também uma multa de cerca de 30% do ordenado, com a promessa de ser devolvida se o jogador começasse a jogar bem.

Moral desta história: o dinheiro foi devolvido.

Porquê? porque o Sérgio foi um dos destaques quer do campeonato quer da Taça de Portugal, participando num total de 32 jogos com 4 golos marcados.

Continua a seguir a bet.pt nas redes para novos conteúdos e ofertas.